Dicas e Procedimentos para pescar e soltar

Para a pesca esportiva em que você apenas pesca e solta o animal depois, é necessário que se tenha um cuidado para que o animal sobreviva após ser solto.

Confira algumas dicas e procedimentos para pescar e soltar.

Use um anzol sem farpa, pois a farpa foi feita justamente para dilacerar a pele do animal. Um animal muito ferido vai sofrer hemorragias e ficar exposto a infecções. E, se queremos que o animal seja protegido, devemos pensar em seu bem-estar.

É um mito que os peixes não sentem dor. Como todo animal sobre a terra, os peixes têm na dor um mecanismo de sobrevivência e fuga de predadores. A dor é necessária aos animais para que eles saibam se defender e fugir quando necessário.
Portanto, peixes sentem dor, e, neste caso em particular, eles sentem muito mais o ambiente em sua volta do que outros animais, pois, para viver no ambiente aquático, é preciso ter sensibilidade aguçada.
A dor nos animais só muda em relação ao grau, mas ela é universal em todas as espécies, portanto, ferir o animal gravemente vai lhe causar dor.

Não caia no mito antigo de que peixes não sentem nada.
Para tanto, cuide dos materiais de pesca para que não estejam enferrujados e estejam em boas condições. Uma pesca esportiva deve soltar os animais, mas também não pode machucá-los a ponto de que não tenham chance de sobreviver, e de forma que os ferimentos deixem o animal à mercê de doenças e predadores.
Não puxe a linha quando o anzol estiver preso à garganta do peixe. Corte a linha o mais rente ao anzol possível. E o mais importante, jogue o peixe na água o mais rápido que puder. Os peixes vivem dentro da água, e ficar exposto ao ar, além de ser algo angustiante, diminui suas chances de sobrevivência em muitos níveis.
Ficar fora da água para os peixes é como deixar uma pessoa sem respirar. Ela terá seus órgãos afetados, não importa o quanto de oxigênio receba depois.

Use sempre a linha de capacidade maior do que a exigida para a espécie capturada, pois os peixes são pesados, e, assim você equilibrará o material que possui, causando menos acidentes e fazendo uma pesca mais segura.
Uma fisgada malfeita vai dilacerar a boca do animal, fazendo com que ele fique com uma ferida aberta dentro da água, causando diversos males, e mesmo a morte do peixe.
Nas dicas e procedimentos para pescar e soltar, é importante estar atento ao modo como se manuseia um peixe. Não fique com as mãos secas, pois peixes são aquáticos e a secura das mãos vai prejudicar sua pele e lhes causar danos irreversíveis.
Manuseie com delicadeza e não enfie os dedos e as unhas nas brânquias (guelras) dos animais. Ali é o local de respiração dos peixes, e é um local extremamente delicado, ao ponto em que mãos e objetos introduzidos irão causar a morte do animal lentamente.
Seguindo essas dicas, você realiza uma pesca mais humana, praticando seu esporte de maneira saudável ao meio-ambiente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Free WordPress Themes, Free Android Games
X